Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

segunda-feira, 23 de julho de 2007

O principal requisito para adquirir o autoconhecimento é um amor puro.


O principal requisito para adquirir o autoconhecimento é um amor puro.

Buscai o conhecimento por puro amor, e o autoconhecimento finalmente coroará
o esforço." H. P. Blavatsky

Não existe nada mais compensador e prazeroso na vida do que estar atento e consciente aos nossos próprios processos internos, nossas próprias armadilhas inconscientes. Vivemos uma série de episódios diários, como protagonistas ou não, e muitas vezes não nos damos conta do que realmente estamos fazendo e, principalmente, de que forma estamos agindo ou reagindo a algumas situações que, querendo ou não, atravessam nosso caminho.

Este mês aconteceram alguns fatos em minha vida e parei para refletir muito profundamente. Por isso, penso ser pertinente relatar algumas reações que são próprias de todos nós.

Quando escolhemos o caminho espiritual como prioridade em nossas vidas, devemos saber que uma série de provações vão acontecer para sermos testados em nossos limites, até para que os Mestres possam saber, com total
propriedade, até onde podem ou não contar conosco.

Se estivermos preparados, reagiremos de uma forma, senão, reagiremos de outra. O mais importante em todo processo de vida, ou seja, em todo processo evolutivo, é que devemos estar atentos às nossas motivações inconscientes.

Todos os que escolhem o caminho espiritual possuem a vontade de servir. Mas o que não devemos perder de vista é que cada um de nós tem uma função nesse servir, que é naturalmente criada a partir da forma e do funcionamento de nossa personalidade e escolha de nossa alma.

Podemos funcionar nesse serviço sendo prestativos, buscadores, sábios, videntes, reflexivos, benfeitores, e muitas outras coisas. Como falei anteriormente, todos temos uma função relacionada à nossa forma de funcionamento e escolha. Quase sempre sabemos sobre essa função no que diz respeito à personalidade, no entanto, quando falamos em alma, nossa percepção muitas vezes se confunde.

Percebi que, quando o que sempre sonhamos está prestes a acontecer, muitos dos nossos sentimentos inconscientes afloram com grande força e nos colocam facilmente em situações que pensávamos estar resolvidas. Processos infantis afloram como a sujeira que emerge do ralo quando está entupido. Nesse momento, a única coisa que podemos fazer é enfrentar o odor incomodativo e a sujeira inevitável bem diante de nós.

Os principais sentimentos que enfrentamos nesse nosso processo evolutivo são os nossos medos. E sem medo de errar, eu afirmo que em toda busca e processo evolutivo - seja individual ou coletivo-, existe a necessidade de nos depararmos com a nossa sombra, com aquilo que mais nos atemoriza, e certamente é do que mais nos atemoriza.

Não pense você, meu caro leitor, que quando escolhemos esse caminho estamos livres e protegidos desses confrontos, muito pelo contrário. Nossa capacidade de suportar algumas situações é testada frequentemente, até o momento que nos tornamos fortes e algumas situações que anteriormente eram limites para nós se tornam corriqueiras.

Escolher a senda da compaixão, o serviço à humanidade, ou seja, o trabalho junto à Grande Fraternidade Branca é maravilhoso, mas devemos saber que as provações são constantes até que nos tornemos absolutamente úteis para esse serviço. Todos sofremos de medo agudo, uns mais, outros menos, mas, inevitavelmente, em nossas provações durante a vida devemos nos confrontar, estando nessa senda ou não, com nossos fantasmas, nossos demônios pessoais, nossa mais terrível sombra. E nesse momento nossa coragem e capacidade de entrega são testadas. Ah! A entrega parece ser um dos maiores obstáculos existentes em nossas almas, porque ela nos remete ao teste, ao grande teste do desapego e de nossa fé!

Somos testados quase sempre com o que há de mais precioso em nossas vidas. E nesse processo de aprendizado real, do desapego e entrega, não podemos exercer nenhum controle para não gerar medo e ansiedade. O único controle que podemos exercer é sobre a disseminação de nossos medos e angústias, esses sim devem ser controlados, dominados, subjugados e finalmente transformados.

Como se faz isso? Não é tão difícil quando temos consciência do que deve ser apreendido. Devemos saber o que é, qual a origem e só nesse momento poderemos olhá-lo nos olhos e ter a certeza que ele não passa de uma forma de pensamento criada por nós mesmos, que o nosso trabalho não pode nem deve ser o de destruí-la, mas sim de criar uma forma pensamento oposta àquela criada, e aprender, a partir da conscientização, o controle sobre a criação desses pequenos demônios que infestam nosso dia-a-dia.

Criamos sim nossa própria realidade a partir de nossos pensamentos, que são responsáveis pela criação dessas formas pensamentos, que mais cedo ou mais tarde voltam para nos testar. Essa é mais uma passagem pelo umbral na senda espiritual, o enfrentamento com nossos demônios pessoais, criados a partir dos nossos sentimentos e pensamentos e se você escolheu esse caminho, saiba que ele não é feito apenas de flores. Pois até que as flores cresçam e perfumem plenamente as nossas vidas, devemos semear a terra e colocar as mãos no adubo puro que nós mesmos criamos para nós. Devemos apenas aprender, nesse processo, a transformar o que há de mais negativo e assustador na grande possibilidade de florescimento.

Nenhum comentário:

Postagens Recentes