Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Através do Caminho

Impossível atravessar a vida.
Sem que um trabalho saia mal feito;
Sem que uma amizade cause decepção;
Sem padecer com alguma doença;
Sem que um amor nos abandone;
Sem que ninguém da família morra;
Sem que a gente se engane em um negócio.
Esse é o custo de viver. O importante não é o que acontece, mas, como você reage. Você cresce... Quando não perde a esperança, nem diminui a vontade, nem perde a fé.
Quando aceita a realidade e tem orgulho de vivê-la.
Quando aceita seu destino, mas tem garra para mudá-lo.
Quando aceita o que deixa para trás, construindo o que tem pela frente e planejando o que está por vir.
Quando supera, se valoriza e sabe dar frutos.
Quando abre caminho, assimila experiências...E semeia raízes?. Você cresce?
Quando se impõe metas, sem se importar com comentários, nem julgamentos;
Quando dá exemplos, sem se importar com o desdém; 
Quando você cumpre com seu trabalho;
Quando é forte de caráter, sustentado por sua formação, sensível por temperamento...E humano por nascimento!
Quando enfrenta o inverno mesmo que perca as folhas, colhe flores mesmo que tenham espinhos e marca o caminho mesmo que se levante o pó.
Quando é capaz de lidar com resíduos de ilusões. Você cresce quando é capaz de perfumar-se com flores...E se elevar por amor!
Cresce ajudando a seus semelhantes, conhecendo a si mesmo e dando à vida, mais do que recebe. E assim se cresce.

Susana Carizza

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Confiança

A confiança nas próprias forças enche o homem de coragem e disposição para lutar.
Quem não acredita em si mesmo assume uma postura derrotista.
Antes mesmo de tentar, já admite a derrota.
Todo empreendimento pressupõe planejamento, estratégia e trabalho a ser realizado.
Mas a confiança da possibilidade da vitória é imprescindível para que ela ocorra.
Alguns percalços sempre surgem na realização de uma obra de vulto.
O pessimista vê neles uma confirmação de sua incompetência.
O otimista procura aprender com o malogro, faz ajustes na rota, mas persiste no propósito.
A confiança não é necessária apenas em relação a aspectos materiais da existência humana.
Ela também é imprescindível em questões morais e espirituais.
Muitas pessoas não se dedicam ao burilamento de seu caráter porque acham isso impossível.
Acreditam que seus vícios são herança genética e se conformam com eles.
Assumem que a gula, o egoísmo, a preguiça e a maledicência são características suas.
Imaginam que defeitos morais são imutáveis como a cor dos olhos e a altura.
Entretanto, estão errados.
O corpo não dá defeitos e virtudes a ninguém.
Se fosse assim, a santidade seria apenas um acidente da natureza e não representaria nenhum mérito.
Do mesmo modo, a crueldade e a violência seriam mera decorrência da organização física.
O Espiritismo ensina que todos os Espíritos são anjos em potencial.
Possuem em germe todas as virtudes, mas cada um deve trabalhar para desenvolver seus talentos e habilidades.
A transição da ignorância para a angelitude constitui um caminho muito longo.
Ele pressupõe inumeráveis encarnações para completar-se.
No processo evolutivo, o Espírito, às vezes, erra e, às vezes, acerta.
Gradualmente, vai ganhando lucidez e tornando-se mais assertivo.
Sempre é necessário reparar os estragos causados nas experiências infelizes.
Entretanto, a cada nova experiência o Espírito acumula aprendizado e amplia as possibilidades e agir corretamente.
Habilidades intelectuais e artísticas, virtudes e afinidades constituem a herança do que se viveu.
Mas também velhos hábitos equivocados deixam sua marca.
Assim, as tendências atuais, boas ou más, são o resultado de experiências do passado.
Se um homem é violento, a violência não decorre de seu físico, mas de seu Espírito.
Um Espírito pacífico e equilibrado não será violento, mesmo se animar um corpo de aparência extremamente rude.
Assim, é importante assumir a integral responsabilidade pelo que se é.
Quaisquer que sejam suas características, você se construiu assim.
Mas está inteiramente em suas mãos modificar-se.
Seu destino é a angelitude.
Todas as virtudes dos anjos encontram-se latentes em você.
Compenetre-se dessa verdade e assuma que se tornar alguém  maravilhoso depende apenas  sua vontade, de seu esforço.
Certamente não é fácil romper com velhos hábitos.
Calar a maledicência, cessar o julgamento leviano do próximo, domar a gula, disciplinar a sexualidade, tudo isso exige uma boa dose de esforço.
O mesmo se dá com o desenvolvimento da compaixão, do gosto por leituras sérias e por conversas construtivas.
Entretanto, é possível.
Você foi criado para ser um anjo pleno de amor e sabedoria.
Tenha confiança em seu luminoso destino e lute bravamente para atingi-lo.
Só depende de você.


Redação do Momento Espírita

Da previsão do futuro e o amor que vai chegar

Eu não quero saber da previsão do futuro.
Não me importa saber antecipadamente os caminhos que terei que percorrer, nem das alegrias, que quero viver uma a uma, nem das tristezas, que terei que superar.

E por favor, nem venha me falar do amor que vai chegar.

Não quero saber quem eu vou amar.

Quero apenas ter essa certeza de que sou capaz de amar, de me apaixonar mais de uma vez.

E assim, nessa confiança, ter forças para superar
os amores frustrados e as dores da desilusão.
Não quero saber do meu futuro não.

Quero ter essa alegria de saber que eu construo o amanhã.

Que sou capaz de colocar tijolos do presente, para isolar as coisas ruins do passado, ou construir uma parede e pendurar fotos das coisas boas vividas.
Pra que saber do futuro se o presente é o que nos basta?

Preocupar com esse minuto, com essa decisão que nos cabe, isso sim faz a diferença, faz um futuro melhor.

O resto é jogo de adivinhação, apostas de cegos.
Prefira o agora, drible o passado, e do futuro queira apenas que ele chegue.

O resto é resto e o tempo não para, aproveite-o bem.

Viva o agora.


Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

O Sucesso é ser feliz

Tempos atrás, você era um anjo que vivia no paraíso.

Era mais ou menos como um atleta sentado no banco de reservas querendo participar da partida.
De repente, você olhou para o planeta Terra e viu que o jogo estava difícil o resultado era negativo e então pediu ao Grande Técnico uma oportunidade para vir a Terra ajudar o time.
Agora você está em campo, disputando a partida da sua vida.
Você se lembra do seu objetivo existencial?
O Técnico continua a dar orientações, mas será que você está seguindo?
Dentro de alguns anos, quando voltar para o vestiário e encontrar o Grande Técnico, ele vai lhe perguntar:
Como é que foi? Conseguiu realizar sua missão?
Qual será sua resposta?
Não, simplesmente fui mais um que viveu frustrado.
Ou você vai encará-lo e dizer:
Vivi e fui feliz!
Com minha felicidade contribuí com mais luz para o planeta!
Certamente, Ele vai recebê-lo com um sorriso de parabéns, um abraço carinhoso e se sentirá muito orgulhoso de você.
Não seja mais um frustrado.
O mundo está repleto de seres infelizes.
O Universo precisa de muita luz, algo que somente a alegria pode criar.
Deus é muito meu amigo, nós conversamos todos os dias.
Ele sempre me orienta e Seus conselhos apontam na direção da felicidade, trazendo um tremendo alto-astral na minha vida.
Como eu acredito Nele!


Texto extraído do livro O Sucesso é ser feliz, de Roberto Shinyashiki

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Ainda tenho muito que errar...

É provável que você já tenha ouvido, várias vezes, a famosa assertiva "ainda tenho muito que aprender!". Sim, todos temos. E que ótimo que seja assim! Mas, sabe, hoje ouvi o idealizador do Buscapé (maior site de comparação de preços) falando sobre a relevância dos fracassos no caminho da realização e do sucesso! Gostei demais daquele ponto de vista!

É verdade que algumas pessoas parecem sentir certo prazer em contabilizar seus fracassos. Vejo muito disso no dia a dia. Mas, em geral, são pessoas que (até sem perceber) contaminam-se com seu próprio veneno e sucumbem neste lugar - o de vítima, o de fracassada!

Não foi sobre isso que o Romero falou. Nada de vitimização ou drama. Muito pelo contrário. Havia uma lucidez incrível no testemunho dele. Usou a própria trajetória para mostrar que os fracassos podem ser fundamentais se soubermos olhar para eles como ferramentas. Se conseguirmos nos manter acima deles e preservar nossos valores, a despeito das inevitáveis frustrações.

Pensei: isso sim é visão de gente grande. De quem sabe que fracasso e frustração fazem parte, tanto quanto conquista e celebração. Sem eles, o sucesso seria oco. Sem eles, não haveria amadurecimento e crescimento que fazem valer a pena. E assim é em qualquer área da vida. Inclusive na amorosa.

Não que eu defenda a crença de que amar é sofrer. Isso é imaturidade e romantismo de quinta! Amar é entrar em campo e jogar pra valer. É se relacionar com o outro, mas sobretudo consigo mesmo. Todos os dias. É ter coragem de se olhar, se ver e tentar. De dar o melhor de si, mesmo correndo todos os riscos do mundo. É lidar com suas limitações, mesmo quando isso for muito difícil. É errar e fracassar e se frustar e, ainda assim, reconhecer-se em pleno sucesso!

Porque o que faz todo o sentido do mundo é assumir esse lugar de aprendiz não como quem sabe que tem muito que aprender. Mas quem aceita e aproveita o fato de ainda ter muito que errar. E do alto de sua caminhada errante, sustentar a firmeza de nunca ter desistido. Afinal, só não erra quem não compartilha, quem não convive, quem não troca. Quem não ama com todas as suas possibilidades!

Rosana Braga

domingo, 14 de setembro de 2014

Voce cria sua realidade

Você cria sua experiência de vida física por meio de seus pensamentos. Literalmente, cada pensamento seu gera determinada criação.
Seus pensamentos, ao considerar seus anseios, movimentam a criação e o cumprimento de tudo o que você deseja. Do mesmo modo, seus pensamentos, ao considerar aquilo que você não quer, movimentam a criação e o cumprimento de tudo o que você não quer. O princípio é o mesmo.
Observe com atenção se seus pensamentos caminham em direção ao que você quer ou ao que você não quer – na direção do que o excita e o agrada, ou na que lhe desperta medo e desagrado. Todo pensamento tem poder criativo.
Se você analisar sua experiência de vida a partir desse novo ponto de vista, reconhecerá, imediatamente, como é o que vivenciou ou vivencia, ou seja, o que você trouxe para sua experiência de vida, pensamento por pensamento.
Cada pensamento tem poder e todos brotam da sua mente, mesmo sem a presença de emoção significativa. Assim, a manifestação será concreta. Mas eles não são iguais no que se refere à habilidade criativa ou a velocidade com que algo desejado (ou não) se transforma em realidade. Há um fator diferencial importante.
Os pensamentos que você vivencia com grande emoção são os mais poderosos: sejam positivos (na direção do que você deseja) e carregados de emoção positiva, sejam negativos (na direção do que você não deseja), portanto, cheios de emoção negativa. A força da emoção presente interfere na rapidez com que aquilo vai se concretizar.
Para resumir esse segmento do Processo Criativo: entenda que todo e qualquer pensamento cria, e quanto mais emoção estiver presente, mais rápida será a concretizarão do que foi idealizado.
Quando você entender inteiramente o que acabou de ler, ficará muito claro o que você atrai para sua vida. Nada melhor do que olhar para seu passado e lembrar o que criou para reconhecer, sem nenhuma exceção, que tudo teve origem nos seus pensamentos.
Quando você está deliberadamente decidindo que quer alguma coisa e tem absoluta consciência disso, a criação ocorre em sua plena forma, mas quando você pensa no que não quer e permanece concentrado nisso, também cria, embora seja por omissão,  no sentido exatamente oposto ao que realmente pretende ter.

Jerry e Esther Hicks

Paz interior...


Nessa época de pessoas atormentadas por pesadelos, por frustrações e sonhos desfeitos, manter a paz é fundamental para não cair nas armadilhas da depressão.

A carga de informação que você recebe durante o seu dia, a pressão do trabalho, dos estudos e dos relacionamentos, acaba deixando seus nervos em pedacinhos.

Se você não estiver com o pensamento voltado para o seu bem estar, você não consegue manter
o equilíbrio e ai, o seu fígado começa a sofrer as primeiras conseqüências, daí para as doenças
do estômago como a gastrite, a úlcera e outros nomes não muito recomendáveis, é um passo.

É preciso que você coloque filtros em sua vida, e ao receber as notícias, sejam elas quais forem, analisar
e rapidamente descartar o que não for realmente importante para sua caminhada.

Manter-se em paz é um exercício diário, porque muitos obstáculos estarão presentes no seu dia a dia,
a começar pelo seu lar, onde sob o mesmo teto reúnem-se pessoas que não compartilham
as mesmas idéias que você.

No trabalho outros problemas nos aguardam.
Manter o emprego esta cada vez mais difícil, devido a enorme competição imposta pelas empresas entre os funcionários, tornando o clima às vezes "infernal e insuportável".

Para complicar tem o seu relacionamento que anda às vezes tão complicado por coisas tão bobas,
que você fica pensando, será que vale a pena?
E quando você está a sós, fica imaginando que não nasceu para amar e ser amado, que os anjos
te esqueceram e outras besteiras que a solidão causa.

Tudo isso e mais aqueles amigos que acreditam que você é poderoso e usam seu ombro como se fosse um grande muro das lamentações e deixam você mais carregado de energias nada boas.
Cuide-se enquanto é tempo.
Para que sua paz continue, use estas regrinhas básicas:
- Use o bom senso ao ler as notícias.
- Pare de ir no embalo dos alarmistas de plantão.
- Ao entrar no local de trabalho, faça uma prece em silêncio e cumprimente a todos com alegria.
- Respeite-se, se não estiver com vontade de falar com ninguém, retire-se e pare de fingir que está tudo bem.
- Peça ajuda. Para ajudar alguém precisamos estar muito bem. Se você não estiver bem, esqueça, você vai prejudicar a você e a quem pediu ajuda. A paz é uma conquista daqueles que se amam.
- Ame-se pelo amor de você mesmo!
Ninguém tem o direito de invadir a sua paz e se o estão fazendo é porque você está permitindo.
- Reveja seus atos. Para manter a sua paz vale tudo: banhos relaxantes, orações, terapias, e muito amor.
A paz é um exercício diário.
- Sorria mais, relaxe, busque um cantinho dentro de você para ser feliz.
Você é responsável pelo seu bem estar. Estando feliz, o outro seguirá o seu exemplo.
- Acredite em você.
- Valorize-se. Você merece muito mais do que tem hoje, e vai conquistar se mantiver seu pensamento 
voltado para suas conquistas, sonhos e desejos.

Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito.
Um se chama ontem e outro amanhã.

Portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer, e principalmente viver.

Dalai Lama

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Máscaras

Existe uma energia disponível esta semana que nos ajuda a revelar a totalidade sobre quem somos, as partes de nós que tentamos encobrir com uma máscara. Todo dia, inventamos alguma coisa falsa para evitar o sentimento de dor e vazio, e é tarefa do nosso ego dizer que nossa máscara está funcionando.

Talvez sejamos alguém que vive fazendo piadinhas para evitar conversas sérias ou talvez nosso disfarce seja ser “intocável”, fingindo que não nos importamos com a opinião dos outros, quando na verdade cada pequena crítica é recebida como um golpe demolidor. Não importa qual seja a nossa máscara, ela esconde sempre a mesma coisa: a verdade.

Quando encobrimos nossos medos, nossas inseguranças, nossos pensamentos e intenções nem sempre tão agradáveis, não conseguimos encará-los e superá-los. Quando somos honestos sobre as nossas características individuais que nos desagradam, não permanecemos ligados ou bloqueados por elas. Esta semana, separe um tempo para se fazer duas perguntas de vital importância: “O que estou tentando esconder? Que máscara estou usando?”

Nossa máscara é o que nos separa da Luz. Quanto mais demolimos nossa fachada, tanto mais espaço criamos para a Luz! Imagine um dia sem necessidade de usar nossas máscaras. Sem medos ou personas falsas. Sem esconder nada e sem precisar da aprovação de ninguém! A verdade pode libertá-lo.

Yehuda Berg

terça-feira, 17 de junho de 2014

Para refletirmos...

Um homem morreu.
Ao se dar conta, viu que Deus se aproximava e tinha uma maleta com Ele.
E Deus disse:
- Bem, filho, hora de irmos.

O homem assombrado perguntou:
- Já? Tão rápido?
Eu tinha muitos planos...

- Sinto muito, mas é o momento de sua partida.
- O que tem na maleta?
Perguntou o homem.

E Deus respondeu:
- Os seus pertences!!!
- Meus pertences?
Minhas coisas, minha roupa, meu dinheiro?

Deus respondeu:
- Esses nunca foram seus, eram da terra.

- Então são as minhas recordações?
- Elas nunca foram suas, elas eram do tempo.

- Meus talentos?
- Esses não pertenciam a você, eram das circunstâncias.

- Então são meus amigos, meus familiares?
- Sinto muito, eles nunca pertenceram a você, eles eram do caminho.

- Minha mulher e meus filhos?
- Eles nunca lhe pertenceram, eram de seu coração.

- É o meu corpo. - Nunca foi seu, ele era do pó.

- Então é a minha alma. 
- Não!
Essa é minha.

Então, o homem cheio de medo, tomou a maleta de Deus e ao abri-la se deu conta de que estava vazia...
Com uma lágrima de desamparo brotando em seus olhos, o homem disse:
- Nunca tive nada?

- É assim, cada um dos momentos que você viveu foram seus.
A vida é só um momento...
Um momento só seu!
Por isso, enquanto estiver no tempo, desfrute-o em sua totalidade.

Que nada do que você acredita que lhe pertence o detenha...

Viva o agora!
Viva sua vida!

E não se esqueça de SER FELIZ, é o único que realmente vale a pena! 
As coisas materiais e todo o resto pelo que você luta fica aqui.

VOCÊ NÃO LEVA NADA!

Valorize àqueles que valorizam você, não perca tempo com alguém que não tem tempo para você.

Passe esta bela reflexão a todos que você gosta neste mundo e desfrute cada segundo vivido.

É isto que você vai levar.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Para ser um espiritualista

Sou professor espiritualista. É um grande prazer pertencer a este site e ensinar as pessoas a serem bons espiritualistas para terem um mundo melhor, quer saber por quê? Para ser um bom espiritualista é saber usar sua Fé e ter paciência quando a sua mente está sendo perturbada, para vir obter condições que a sua Fé volte a reinar em seu pensamento coisas boas para você.

O espiritualista está sempre em vigília para obter coisas boas para si; assim, terá condições maravilhosas para passar energias puras e verdadeiras para todos que o rodeia. Mas, observando o caminhar da humanidade vamos perceber que o espiritualismo é que tem maiores condições para melhorar o nosso método de vida e que possamos vir a ter dias melhores em nossa caminhada, por ser a espiritualidade de um caráter puro e grandioso sempre com disposição de salvar o mundo. Ela que nos tem mostrado que a obscuridade das idades emerge das trevas da ignorância e nos encaminhando a observar, a eliminar todos, sim todos os obstáculos e os enormes vendavais da vida. Porque nos ensina uma caminhada que pode ser coletiva ou individual que irá nos levar a descobrir o nosso Eu e assim poderemos caminhar porque nunca mais deixaremos de ser nós mesmos. Quem não gosta de viver muito bem?

Para que possamos melhorar o nosso futuro? Mas o verdadeiro espiritualista sabe muito bem que não basta viver bem o presente para ter um maravilhoso futuro, não se deve esquecer do passado, aqueles lindos ensinamentos que não podem estar esquecidos, com esta sabedoria do passado e o viver muito bem o presente aí sim o nosso futuro está bem garantido, aí sim estamos aptos a enfrentar qualquer coisa, nada irá nos desanimar, porque estamos agindo com as três forças espiritualista: o nosso passado bem resolvido, o presente e o futuro, só poderemos ser grandes vencedores. Podemos dar pequenos exemplos, na história universal quando lemos de repente, podemos nos sentir que entre aquelas maravilhosas figuras poderia ser um de nós, talvez o herói ou o vilão, mas, por vergonha das possíveis gozações de parentes e amigos nós calamos, não deixamos de sonhar com eles.

Outro exemplo que podemos relatar é a leitura de um livro ou no cinema assistindo a um filme, ou mesmo, assistindo uma peça, de repente, nos identificamos com algum acontecimento e o resultado foi igualzinho ao nosso epílogo, nós choramos porque de repente estamos dentro das histórias dos livros que lemos, no filme ou na peça de teatro, com certeza todos já passaram por isto, se ainda não passou irá passar, nós sempre teremos surpresas desta maneira, sabem por quê? Além de estarmos ligados ao passado da nossa vida atual, também estamos muitos ligados a outras vidas passadas e que ainda trazemos dentro de nós e, assim, as coincidências vem acontecendo e nos levando para um caminho glorioso de ser um vencedor, mais uma vez.

Através destas leituras, romances ou filme que aquele acontecimento mexeu consigo aquela fala da peça teatral que lhe levou a pensar o porquê, ou aquela figura da história universal deixou-lhe maravilhado, na verdade levantou o seu ânimo e você voltou a confiar mais em si e quando depois do acontecido que pensou e que pôde ouvir o tilintar das espadas, a música tocada por uma harpa irá fazer o seu corpo estremecer, mas não de medo e sim de muito prazer e para outro menos preparado deixa a mente muito confusa e se não se cuidar passará por momentos muito ruins e tem aquele que sente prazer e, se tornará um grande vencedor. Bem, aí cai por terra aquele refrão: “O que passou, passou”, não é bem assim, o nosso passado de vidas passadas ou da nossa vida atual está sempre caminhando junto a nós e nos cobrando mais empenho no nosso momento atual.

Os espiritualistas sabem usar e aproveitar, porque sempre escutam as verdadeiras lições de suas vidas passadas e vem usando os bons exemplos para se tornarem grandes vencedores, porque sabem aproveitar essa herança do passado e sabem misturar muito bem com o presente para terem sempre vitórias e para que o futuro seja alegre, de paz, saúde e harmonia em tudo e nunca pensa só para si, mas para o benefício da humanidade.

Prof. Florêncio Antonio Lopes

quinta-feira, 6 de março de 2014

Somos o que pensamos, pois a partir dos nossos pensamos temos vontades e falamos, e fazemos... ou se aceita o que nos chega, ou repulsas e a partir de uma coleção de gostos e desgostos é assim mesmo que definimos profissão, paixões, ou seja, o que somos e fazemos.

O importante na vida não é convencer com grandes palavras, e sim surpreender com grandes atitudes, demonstrando bons sentimentos,
ter o pensamento da verdade que as visitas sejam livres e suaves ao chegar, o mais abençoado para permanecer, e o mais doce para se despedir,

devemos ser cuidadosos no pensar, no falar e no sentir, pois tudo isso pode se transformar em realidade nas nossas vidas. Como diz a bíblia: o que pensas sucederá e o que dizes concretizar- se-á.
Nunca diga palavras maldizendo seus filhos, pais, parentes, amigos ou quem quer que seja, pois por sua causa, tais pessoas podem ficar com uma marca indelével em suas vidas, corações e almas. E lembre-se sempre:


CUIDADO POIS, TUDO O QUE DESEJARES AOS OUTROS, RETORNARÁ À TUA VIDAMULTIPLICADO.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

O perdão põe fim ao estresse causado pelo ódio crônico, que estimula hormônios de estresse e perturba o sono.
  
Diz a oração católica que devemos perdoar a quem nos ofendeu (assim como esperamos o perdão divino às nossas ofensas, claro). De fato, a neurociência já sabe que perdoar -tanto pontualmente como por hábito- favorece o bem-estar e a saúde cardiovascular.
O perdão põe fim ao estresse causado pelo ódio crônico, que estimula a produção de hormônios de estresse, perturba o sono, aumenta o risco cardiovascular e de depressão e ansiedade.

O que acontece no cérebro que perdoa? Um estudo italiano recrutou voluntários para seguir um roteiro que os orientava a imaginar situações de ofensas pessoais, e em seguida os instruía a perdoar o inimigo imaginário ou, ao contrário, os incitava a planejar vingança. Tudo isso acontecia dentro de um aparelho de ressonância magnética, que permitia à equipe acompanhar as mudanças de atividade no cérebro dos voluntários enquanto eles eram perdoavam ou não.

O estudo mostrou que tanto o perdão quanto a vingança envolvem ativação nas mesmas estruturas, mas de maneiras diferentes. O perdão ocorre quando a ativação do córtex pré-frontal dorsomedial, que regula nosso comportamento emocional, é comandada por duas estruturas que nos permitem adotar o ponto de vista do agressor e reavaliar o estado emocional deste: o precuneus e o lobo parietal inferior, respectivamente. Isso fomenta a empatia, que coíbe ímpetos de retaliação via o córtex pré-frontal, e traz um estado emocional positivo: o alívio do perdão concedido.

Se não há perdão, o córtex pré-frontal dorsomedial também é ativado, mas sob o controle do giro temporal medial, e não do precuneus e do parietal inferior (que também estão ativos, mas ocupados em julgar o agressor um vilão).

O giro temporal medial representa a intenção alheia -nesse caso, de nos fazer mal. Como a agressão foi intencional e não temos empatia com o vilão, o cérebro faz o que é mais sensato: odeia ativamente quem o insultou, sem perdão.

Perdoar, portanto, não depende dos fatos, e sim da nossa avaliação -consciente- da intenção e das emoções de quem nos ofendeu. Quer perdoar? Coloque-se no lugar do outro. Não quer perdoar? Recuse-se a ver o insulto pelos olhos do seu agressor -o que, francamente, em alguns casos é a coisa sensata a fazer.

O perdão católico universal não nos mantem a salvo de quem não presta. Ruminar o ódio faz mal, mas ainda há saída: banir o infrator da sua vida e mente. Quando não há perdão, a distância ajuda.

SUZANA HERCULANO-HOUZEL é neurocientista, professora da UFRJ e apresentadora do programa Cerebrando (cerebrando.net)

domingo, 5 de janeiro de 2014

Para ser um espiritualista

Para ser um bom espiritualista é saber usar sua Fé e ter paciência quando a sua mente está sendo perturbada, para vir obter condições que a sua Fé volte a reinar em seu pensamento coisas boas para você. O espiritualista está sempre em vigília para obter coisas boas para si; assim, terá condições maravilhosas para passar energias puras e verdadeiras para todos que o rodeia.
Mas, observando o caminhar da humanidade vamos perceber que o espiritualismo é que tem maiores condições para melhorar o nosso método de vida e que possamos vir a ter dias melhores em nossa caminhada, por ser a espiritualidade de um caráter puro e grandioso sempre com disposição de salvar o mundo. Ela que nos tem mostrado que a obscuridade das idades emerge das trevas da ignorância e nos encaminhando a observar, a eliminar todos, sim todos os obstáculos e os enormes vendavais da vida.
Porque nos ensina uma caminhada que pode ser coletiva ou individual que irá nos levar a descobrir o nosso Eu e assim poderemos caminhar porque nunca mais deixaremos de ser nós mesmos.
Quem não gosta de viver muito bem? Para que possamos melhorar o nosso futuro? Mas o verdadeiro espiritualista sabe muito bem que não basta viver bem o presente para ter um maravilhoso futuro, não se deve esquecer do passado, aqueles lindos ensinamentos que não podem estar esquecidos, com esta sabedoria do passado e o viver muito bem o presente aí sim o nosso futuro está bem garantido, aí sim estamos aptos a enfrentar qualquer coisa, nada irá nos desanimar, porque estamos agindo com as três forças espiritualista: o nosso passado bem resolvido, o presente e o futuro, só poderemos ser grandes vencedores.
Podemos dar pequenos exemplos, na história universal quando lemos de repente, podemos nos sentir que entre aquelas maravilhosas figuras poderia ser um de nós, talvez o herói ou o vilão, mas, por vergonha das possíveis gozações de parentes e amigos nós calamos, não deixamos de sonhar com eles. Outro exemplo que podemos relatar é a leitura de um livro ou no cinema assistindo a um filme, ou mesmo, assistindo uma peça, de repente, nos identificamos com algum acontecimento e o resultado foi igualzinho ao nosso epílogo, nós choramos porque de repente estamos dentro das histórias dos livros que lemos, no filme ou na peça de teatro, com certeza todos já passaram por isto, se ainda não passou irá passar, nós sempre teremos surpresas desta maneira, sabem por quê?

Além de estarmos ligados ao passado da nossa vida atual, também estamos muitos ligados a outras vidas passadas e que ainda trazemos dentro de nós e, assim, as coincidências vem acontecendo e nos levando para um caminho glorioso de ser um vencedor, mais uma vez.
Através destas leituras, romances ou filme que aquele acontecimento mexeu consigo aquela fala da peça teatral que lhe levou a pensar o porquê, ou aquela figura da história universal deixou-lhe maravilhado, na verdade levantou o seu ânimo e você voltou a confiar mais em si e quando depois do acontecido que pensou e que pôde ouvir o tilintar das espadas, a música tocada por uma harpa irá fazer o seu corpo estremecer, mas não de medo e sim de muito prazer e para outro menos preparado deixa a mente muito confusa e se não se cuidar passará por momentos muito ruins e tem aquele que sente prazer e, se tornará um grande vencedor.

Bem, aí cai por terra aquele refrão: O que passou, passou, não é bem assim, o nosso passado de vidas passadas ou da nossa vida atual está sempre caminhando junto a nós e nos cobrando mais empenho no nosso momento atual.
Os espiritualistas sabem usar e aproveitar, porque sempre escutam as verdadeiras lições de suas vidas passadas e vem usando os bons exemplos para se tornarem grandes vencedores, porque sabem aproveitar essa herança do passado e sabem misturar muito bem com o presente para terem sempre vitórias e para que o futuro seja alegre, de paz, saúde e harmonia em tudo e nunca pensa só para si, mas para o benefício da humanidade.


Prof. Florêncio Antonio Lopes

Postagens Recentes