Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

sexta-feira, 29 de abril de 2011

E se não houver amanhã?


Sabe, eu que costumava deixar muitas coisas para amanhã, resolvi lhe dizer, hoje, o quanto você é importante para mim, porque quando acordei pela manhã, uma pergunta ressoava na acústica de minha alma: “e se não houver amanhã?”
Então hoje eu quero me deter um pouco mais ao seu lado, ouvir suas idéias com mais atenção, observar seus gestos mais singelos, decorar o tom da sua voz, seu jeito de andar, de correr, de abraçar.

Porque... se não houver amanhã... eu quero saber qual é sua comida preferida, a música que você mais gosta, a sua cor predileta...
Hoje eu vou observar seu olhar, descobrir seus desejos, seus anseios, seus sonhos mais secretos e tentar realizá-los.

Porque, se não houver amanhã... Eu quero ter gravado em minha retina o seu sorriso, seu jeito de ser, suas manias...
Hoje eu quero fazer uma prece ao seu lado, descobrir com você essa magia que lhe traz tanta serenidade, quero subir aos céus com você, pelos fios invisíveis da oração.

Hoje eu vou me sentar com você na relva macia, ouvir a melodia dos pássaros e sentir a brisa acariciando meu rosto, colado ao seu, em silêncio... E sem pressa.
Hoje eu vou lhe pedir por favor, agradecer, me desculpar, pedir perdão, se for necessário.

Sabe, eu sempre deixei todas essas coisas para amanhã, mas o amanhã é apenas uma promessa... o hoje é presente.
Assim, se não houver amanhã eu quero descobrir hoje qual é a flor que você mais gosta e lhe ofertar um belo ramalhete.
Quero conhecer seus receios, lhe aconchegar em meus braços e lhe transmitir confiança...

Hoje, quando você for se afastar de mim, vou segurar suas mãos e pedir para que fique um pouco mais ao meu lado.
Sabe, eu sempre costumo deixar as palavras gentis para dizer amanhã, carinhos para fazer amanhã, muita atenção para prestar amanhã, mas o amanhã talvez não nos encontre juntos.

Eu sei que muitas pessoas sofrem quando um ser amado embarca no trem da vida e parte sem que tenham chance de dizer o que sentem, e sei também que isso é motivo de muito remorso e sofrimento.
Por isso eu não quero deixar nada para amanhã, pois se o amanhã chegar e não nos encontrar juntos, você saberá tudo o que sinto por você e saberei também o que você sente por mim.

Nada ficará pendente...
Quero registrar na minha alma cada gesto seu.
Quero gravar em meu ser, para sempre, o seu sorriso, pois se a vida nos levar por caminhos diferentes eu terei você comigo, mesmo estando temporariamente separados.

Sabe, eu não sei se o amanhã chegará para nós, mas sei que hoje, hoje eu posso dizer a você o quanto você é importante para mim.
Seja você meu filho, minha filha, meu esposo ou esposa, um amigo talvez, você vai saber hoje, o quanto é importante para mim... Porque, se não houver amanhã...
Amanhã o sol será o mesmo mensageiro da luz, mas as circunstâncias, pessoas e coisas, poderão estar diferentes.

Hoje significa o seu momento de agir, semear, investir suas possibilidades afetivas em favor daqueles que convivem com você.
Hoje é o melhor período de tempo na direção do tempo sem fim...

-autoria desoonhecida-

Sabe por que você sofre por amor?



Melhor dizendo, sabe por que você, eu e todas as pessoas do mundo sofremos, por qualquer que seja o motivo? Porque resistimos, rebelamo-nos e travamos uma luta contra o que está acontecendo e que não tem nos agradado!

Ou seja, não aceitamos a vida como ela está se mostrando num determinado momento. Não aceitamos o fluxo e passamos a investir pensamentos, sentimentos e emoções, e muitas vezes também palavras e ações, pra revelar nossa imensa indignação diante do acontecimento que está em desacordo com a nossa vontade.

E você poderia se justificar dizendo que faz isso porque não é acomodado, porque luta por aquilo que quer e porque acredita que quem não faz nada para mudar o que não está bom, é covarde, derrotado e fraco.

Compreendo seu ponto de vista e tenho certeza de que parte do seu argumento faz sentido. Mas explico: existe uma enorme diferença entre fazer o seu melhor e tentar tudo o que for possível (sem desrespeitar o limite do outro, claro!) para conseguir o que deseja e... não saber reconhecer a hora de parar e confiar no Universo, a hora de deixar a vida rolar...

Porque, no final das contas, é isso que se chama FÉ! Ou seja, confiar, entregar-se ao ritmo da vida sem ficar contestando, brigando, resistindo, tentando se convencer ou convencer o outro de que as coisas deveriam ser diferentes! Não deveriam!!! Se devessem, simplesmente seriam diferentes!

O fato é que nem você e nem ninguém tem controle sobre o mundo, sobre outra pessoa e, muitas vezes, nem sobre a própria vida. Nosso "controle" é parcial, é limitado, vai somente até onde estamos conscientes; e, acredite: a grande maioria de nós está bem pouco consciente diante de tudo o que existe ao nosso redor!

Podemos decidir muitas coisas, podemos e devemos fazer escolhas a todo momento, mas tudo isso tem influência sobre os resultados até certo ponto. Somos apenas uma pequena parte do todo e, por isso, vivemos também sob a influência do imponderável, do inexplicável, do invisível e até do impensável. Ou seja, vivemos sob as demandas do incontrolável.

E isso significa dizer que, muitas vezes, depois de já ter tentado tudo o que podia, depois de ter feito o melhor que conseguia, não haverá mais nada que você possa fazer para mudar uma situação senão aceitá-la exatamente como ela é, senão confiar na sabedoria da vida e acreditar que o que tiver de ser, será! Que o melhor pode estar por vir se você realmente estiver disposto a aprender, a não repetir os mesmos erros e a, sobretudo, se perdoar pelo que não conseguiu acertar desta vez!

E quando você consegue fazer isso, quando consegue respirar fundo e simplesmente confiar, é inacreditável como você relaxa e tudo começa a fazer mais sentido, tudo começa a ficar mais fácil do que tem sido... Ou seja, o sofrimento começa a diminuir, a dor começa a passar e você termina descobrindo que nada é por acaso mesmo!

Especialmente quando o assunto é dor de amor, sofrimento por alguma frustração ou desilusão amorosa, a gente costuma acreditar que nunca vai passar, ou que vai demorar mais do que podemos suportar, ou ainda que as consequências serão desastrosas, como nunca mais confiar em ninguém, nunca mais se entregar ou nunca mais sequer se relacionar.

Mas embora o tempo tenha seus segredos e poderes, há algo que você pode fazer agora para diminuir seu sofrimento, pra sentir essa dor sumir pouco a pouco. E isso é aceitar, confiar, entregar-se ao ritmo da vida, deixar-se levar com o fluxo do Universo e viver um dia de cada vez, sem fazer tantos planos, sem investir tantos pensamentos e tanta energia nesse acontecimento com o qual você não concorda! Apenas o agora, apenas este momento. E verá, surpreendido, que é bem mais fácil viver quando a gente para de brigar e simplesmente acredita que, ao fazer o nosso melhor, o que tiver de ser nosso, será - mais cedo ou mais tarde!

Rosana Braga

Quando faz frio no coração


Todo nosso eu é construído do emocional.
E a soma dos acontecimentos, o tamanho deles, a forma ou o momento em que chegam criam barreiras entre nós e os outros, às vezes nós e o mundo.
Quando faz frio no coração, nós nos afastamos de tudo aquilo que poderá tocá-lo.
Criamos um muro invisível para protegê-lo e proteger-nos, duvidamos das pessoas, da sinceridade delas, das suas boas intenções.
Esses invernos rigorosos da vida fazem com que nos sintamos mais sós,nos esquecemos de olhar um pouco para fora e olhamos muito para dentro.
E quando mais pensamos nas nossas tristezas, mais tristes nos sentimos,o que cria esse círculo vicioso do qual é difícil se livrar.
E quando esses períodos de festas se aproximam em que todos falam tanto de amor, solidariedade, perdão e compreensão,o que possuem o coração apertadoo sentem mais pequenininho ainda.
Uma maneira de reverter essa situação, mudando nossa mentalidade,mudamos o mundo.
Para abrir o coração das pessoas,precisamos abrir o nosso.
São nossas mãos que devem derrubar as primeiras barreiras que nos separam das pessoas e da vida.
É a luz que possuímos que deve ser a primeira a nos aquecer,a iluminar nossos passos, ninguém pode ver por nós,caminhar por nós e menos ainda sentir por nós.
Quando fazemos pelos outros,algo externo a nós e quando pensamos menos na carga que carregamos, ela parece mais leve, mais suportável.
Quando faz frio no nosso coração,devemos agasalhá-lo para que ele passe melhor pelo inverno, que passará, como passam todas as outras estações.
Aquele que aprende a plantar uma flor,ele faz nascer a esperança no mundo.

Letícia Thompson

Tudo ! Tudo possui um certa sintonia, uma troca de energias. A sintonia pode estar ná química entre os corpos dos apaixonados. É a sintonia que não os deixa separados por muito tempo, que os une constantemente como se possuísse a força de um imã.
Na amizade, com a combinação mágica entre as energias, onde percebos mais e mais coisas em comum a cada dia. Faz com que você perceba que realmente existe uma ligação muito mais forte entre vocês.
A música possui muita sintonia. Possui uma vibração que faz o corpo estrebecer e bambalear em ritmo acelerado, incontrolado.
Paz é sintonia, Amor é sintonia, Deus é sintonia, Felicidade é sintonia...sintonia é tudo.
Basta sentir.
Postado por Vick Meiken

A idade de um sonho


Outro dia, escutei de uma pessoa: - "Não sei como explicar o que estou sentindo. Sonhei tanto com isto, tanto tempo lutando para realizar este sonho e agora, que o vejo realizado, não sinto aquela alegria própria de quem conseguiu o que queria.
É como se, durante anos, eu tivesse buscado uma miragem."

Este trecho da conversa ficou gravado e se repetindo na minha mente. O que teria acontecido com aquele sonho? Afinal, chegar ao destino tão desejado deveria ser motivo de alegria. Tanto mais alegria quanto maiores fossem as dificuldades. Isto é o que, comumente, pensamos. Mas não foi o que aconteceu com aquela pessoa e é o que acontece, também, com muitas outras. Pensei: por algum motivo, os sonhos têm prazo de validade.

Quando um sonho nasce, aflora uma motivação para a vida. Fazemos projetos, definimos metas e direcionamos os acontecimentos no sentido da sua realização. É uma fase multicolorida, entusiasta, esperançosa e que nos inspira a seguir em frente, na busca da sua realização.

À medida que o tempo passa, o sonho vai ganhando corpo e robustecendo a alma. Vencendo etapas, atinge o seu apogeu, distribuindo sorrisos para a vida, pleno do encantamento que envolverá cada espaço do objetivo alcançado.
A juventude de um sonho parece ser o tempo ideal para a chegada ao seu destino. Um tempo no qual o encantamento revestirá com brilho e alegria cada instante de vida.

O sabor é intenso porque não foi alterado pelo cansaço de uma longa espera.
Em virtude dos repetidos ou sucessivos obstáculos, a longa espera acaba fazendo a diferença. Enquanto vencia os infindáveis obstáculos, o sonhador viveu novas experiências, descortinou novos horizontes, agregou novos valores. O sonho permaneceu o mesmo, mas o sonhador mudou. O sonhador reciclou-se, renovou-se durante a caminhada, enquanto o sonho, parado no tempo, distanciou-se, foi perdendo o encanto e envelheceu.

Quando, enfim, tornado real, não tinha o sabor esperado porque já não correspondia à realidade existencial de quem o sonhou. Durante o trajeto, foi perdendo o viço, o vigor, a razão de ser, envelheceu
Um sonho envelhecido precisa ser libertado para que outros sonhos, adequados à realidade, possam nascer e encantar a vida.

Lêda Yara Motta Mello

Postagens Recentes