Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Dicas básicas para encontrar a missão da alma

Você terá que buscar sua missão, ajudar para que ela aflore, existe livre arbítrio sobre querer ou não buscar a compreensão dessa missão. Se você der uma “mãozinha” tudo ficará mais simples e prazeroso, diminuindo as dores e os sofrimentos tão comuns as pessoas alienadas de sua missão;

Independente de nossa missão pessoal, que é a meta maior de nossa alma, temos também uma meta coletiva, já que vivemos em coletividade. Isso quer dizer que se viemos viver em um planeta, temos que contribuir agregando valores e bons exemplos a ele e a sociedade que se estabelece nele. Em resumo, parte da nossa missão estará voltada para o próprio planeta e a coletividade;

Evoluir é sempre a nossa meta, independente das particularidades da missão de cada ser, ou seja evoluir é a nosso objetivo básica, primordial, essencial;

O que é evoluir então? Evoluir é eliminar os nossos aspectos inferiores, ou seja purificação dos sentimentos, emoções, pensamentos e atitudes negativas.
Um ser evolui quando ele vai se desligando dessas inferioridades, se libertando de medos, mágoas, raiva, rancor, ódio, orgulho, egoismo, vaidade, futilidade, stress, comodismo, vaidade, materialismo, possessividade, apego, entre outros aspectos;

Nossa missão normalmente é mais clara e mais fácil de entender do que realmente pensamos. Nossa missão está no dia-a-dia, no simples, corriqueiro, no convívio diário , na família, trabalho e nas relações em geral;

Sofrimentos e dificuldades que ocorrem repetidas vezes, sofrimentos e obstáculos, mostram que sua missão de alma, de alguma maneira precisa passar por ajustes e mudar de rota;

Acidentes, problemas, crises financeiras, doenças, falta de sucesso e prosperidade, infelicidades, falta de sorte, são agentes(flechas dos anjos) que indicam que há necessidade de corrigir a sua rota, e que o caminho para a realização da missão de sua alma está errado, nesses casos, normalmente muito longe de onde você pensa estar;

Paras cuidar e decifrar (entender) a missão de sua alma, é necessário estar em um estado elevado de energia geral constantemente. Isso quer dizer que impreterivelmente, na busca da missão da alma, a pessoa precisa voltar-se para o Eu Interior, espiritualizar-se, conhecer-se. É necessário nutrir a essência divina presente em cada ser. Não há como conhecermos a missão de nossa alma sem antes nos conhecermos intimamente;

Sua missão não está em uma outra pessoa, mas dentro de você. Não procure em terceiros e não delegue essa responsabilidade que é sua. As pessoas a nossa volta nos ajudam a afloram as nossas inferioridades ou por afinidades nos ajudam a enxergar e atuar no caminho certo, mas esse caminho está dentro de cada um, jamais no outro;

Não existem culpados, não existem vítimas, tão pouco vilões. Você é o único que criou tudo, por isso é também o único que pode melhorar e transformar. Você é o resultado de suas escolhas, sempre foi assim e sempre será;

Entre muitos aspectos negativos que viemos curar, um deles precisamente é missão de todos transmutar, a ignorância e a alienação;

Não vá contras a natureza das coisas, não trave batalhas com nada que seja natural, procurando sempre respeitar os ciclos de tudo que vem de Deus. Tudo que fazemos contra o cilco natural das coisas acaba prejudicando muito a missão da alma de qualquer pessoa. Preserve o planeta e a natureza, começando pelo seu corpo, seus pensamentos, emoções e sentimentos. Questione todas as coisas que são anti naturais e veja que contribuição você poderá dar;

Quanto mais pessoas você ajudar a evoluir, mais energia positiva e mais força você proverá para realizar a missão de sua alma . Porém não se engane, procure ajudar as pessoas que passam perto do caminho da missão de sua alma. Fique atento pois a meta número 1 de cada ser é sua auto-evolução, ou seja é se tornar uma alma mais evoluída;

Quando você evolui, faz como que o universo a sua volta evolua naturalmente.

Pense, questione, medite; Eu tenho uma missão de alma? O que eu estou fazendo para encontra-la? Eu já encontrei? Eu me desviei? Posso fazer os ajustes? O que preciso para pegar as rédias da minha causa maior aqui nesse plano?

A ilusão

A ilusão é como aquele presente que chega enrolado num papel bem bonito, às vezes tanto que nem queremos abrir por medo, talvez, justamente de saber o que vem dentro.

Não buscamos ser enganados cientemente, mais inconscientemente desejamos que tudo o que é feio, mal, que faz mal, que decepciona, que fere fique em algum lugar longe do nosso alcance. Fechamos então os olhos a certas coisas e preferimos viver na ilusão de que tudo vai bem. Quantas pessoas não vivem assim a vida inteira de olhos fechados?

O mundo não é um campo florido sem espinhos e em muitas ocasiões, particularmente ante o desconhecido, precisamos abrir nós mesmos o caminho para uma vida plena. E o que é uma vida plena? É a vida cheia da maturidade e do conhecimento do bem e do mal e a faculdade de poder fazer uma escolha.

O desconhecimento do mal não diminui nosso sofrimento, apenas encobre-o e dá-nos a ilusão de que tudo vai bem. É como estar doente e preferir ignorar, o tratamento não vem e menos ainda a cura ou a possibilidade dela.

Pessoas mentem-se porque não têm coragem o bastante para encarar a realidade, enfrentá-la e passar por cima dela. Muitos vivem de falsas felicidades, máscaras que preferem colocar diante dos outros e que somente nos momentos mais profundos de se estar consigo mesmos é que tiram e não podem impedir que as lágrimas corram. Nessas horas são verdadeiras, feridas certamente, mas vivas e reais.

É a maneira de encarar o mundo que diferencia os que chamamos de fracos e fortes. Os primeiros mentem-se e seguem assim e os segundos abrem essa embalagem bonita, decepcionam-se com o que encontram e se dizem que ainda assim construirão alguma coisa...

porque viver é experimentar a vida nos seus pormenores, provar do doce e do amargo e ter no coração a certeza de que as verdades, mesmo doloridas, nos tornam mais fortes e nos condicionam a buscar o que há de melhor em nós.

© Letícia Thompson

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Mudanças...

Recentemente passei por uma experiência muito forte, ligada à liberação de emoções guardadas, de uma época muito antiga... com muitos sinais que me mostravam de forma clara o que estava sendo liberado...
É claro que essas emoções, ao virem à tona, nos trazem sentimentos que não esperávamos... porque falam de coisas que nem sabíamos que estavam guardadas.

Mas... ao entendermos o que está se passando... podemos colaborar, deixando ir com Amor... sabendo que esses sentimentos estão vindo à superfície para serem liberados, para que a gente possa estar cada vez mais inteira e aberta para as novas possibilidades...

Quando aceitamos as mudanças e colaboramos com elas tudo muda muito rapidamente... assim como vem o caos a ordem também se instala.
O Universo não quer que a gente sofra ou fique eternamente nos mesmos problemas... ele só nos coloca neles como uma forma de que consigamos, enfim... libertar os velhos padrões.
Nós é que, por medo, tornamos esses problemas infindáveis... assim como um vício que não conseguimos abandonar, certas situações, por mais desagradáveis que sejam, também insistem em nos acompanhar por muito tempo... são difíceis de serem abandonadas. O medo é a raiz de muitos dos nossos problemas e esse medo às vezes é tão inconsciente, que nem conseguimos perceber como ele nos impede de viver mais plenamente a vida.

Mas agora, ou mudamos... ou mudamos...
Sabe quando a gente não tem mais para onde fugir? Acho que agora é assim que estamos... Parece que chegamos ao fim de uma rua sem saída... onde a única possibilidade é a mudança...

O que nos é pedido nesses tempos é que sejamos receptivos às transformações necessárias, para que a nossa verdadeira natureza possa se manifestar... que deixemos ir tudo que prende e limita, com a certeza que, ao deixarmos os velhos modos, abriremos espaço para novas possibilidades. Novas mesmo...
Tão novas que nada mais nos serve de modelo...
Está na hora de abandonar velhos ensinamentos baseados em controle... esquecer exemplos, e viver o nosso destino Sagrado.

Quando aceitamos as transformações que insistem em bater à nossa porta... mesmo que a gente a principio queira distância delas, recebemos muita ajuda... e elas podem acontecer com muito mais facilidade e leveza do que até então.
O sofrimento é proporcional à nossa resistência às mudanças...

Se não sabemos o que fazer... podemos nos render e entregar o controle ao Criador...
Podemos fazer muitas coisas... usar muitas técnicas... receber toda ajuda... daqui e das estrelas... Só não podemos mais ficarmos presos ao que já passou.

Estamos diante da possibilidade de nascer de novo... agora sem a mácula da culpa... sem o peso do sacrifício... com a pureza de uma criança, que ainda não foi ensinada sobre o mundo pela visão do outro...
Podemos acessar o novo, guiados pelo Espírito...
Na Luz... no Amor... na Pureza do que é essencial.

Rubia A. Dantés

Postagens Recentes