Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Ser livre

Sou livre. Livre como o vento que balança as árvores, atravessa os mares e levanta a poeira deixada pelos cantos. Livre como um cigano que ao som da carroça, ruma para outro local com apenas lembranças de tudo que viveu até ali. Guardadas em seu peito só por carinho, pois a liberdade fala mais alto e é preciso seguir em frente. Sou livre como a dança, que mesmo com passos marcados, encontra brechas para extravasar e fazer novos movimentos inesperados. Livre como a mudança, acontecendo sem aviso prévio, gerando o sorriso de muitos, raiva de alguns e tristeza de outros tantos.
Liberdade sem e com responsabilidade, cometendo erros e pagando por eles com prazer, muito obrigado. Liberdade de um choro contido por tanto dentro do peito. Liberdade de uma estrada longa, sem destino exato. Fazendo curvas para o grande oceano e outras vezes para um grande abismo, onde o carro explode e se desfaz em pedaços. Esta ai o bom de não ser um carro, posso me erguer do abismo e juntar meus pedaços, aos poucos. Como já fiz muitas vezes e não tenho garantia nenhuma que não farei de novo, talvez até num abismo mais fundo.
Liberdade essa também que foi conquistada depois de muito apanhar, e entendida depois de muita bronca da vida. Foi preciso muito tempo para entender que não se deve agradar ninguém, além de si mesmo, que não há valor nenhum nos sorrisos dos outros para as suas atitudes, se você não sorri junto e compartilha aquela aprovação.
Claro que seria maravilhoso ser feliz e ainda assim agradar à todos da mesma maneira, mas não dá, pois ser feliz é ser livre e ser livre nem sempre implica agradar à todos, então quando percebemos, estamos em um prisão onde o importante é o que os outros estão pensando de você e daí já não existe mais o ser livre.
Não se é mais livre pra soprar sobre o oceano, pois não vai ser agradável para quem está em alto mar. Não se poderá mudar, pois alguém ficará com raiva ou triste. E aos poucos você se encontra sentado no canto da cela, tentando encontrar um jeito de deixar todos felizes.
Não é egoísmo, não é falta de respeito, pois ser livre não implica nada disso. Ser livre implica estar feliz com as suas escolhas e consigo mesmo. Muitos se afastarão, pois na verdade queriam ter a coragem de quebrar as portas da cela de sua prisão, mas haverá os que ficarão em seu caminho sem pensar duas vezes, deixando que sua liberdade corra solta.
Ser livre é dançar com a felicidade e poder parar quando quiser. Mas não são todos que tem essa coragem, esse entendimento. Muitos só conhecem a liberdade quando se tornam uma energia sutil, que não habita mais esse plano. Habita um plano onde ele ou ela possa sim ser vento, ser cigano, ser dança e mudança. Simplesmente pela vontade de ser feliz.


Zaira da Luz

Nenhum comentário:

Postagens Recentes