Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Fingindo ser um “Buda”

Fingindo ser um “Buda”

“Quando todas as outras maneiras de lidar com situações difíceis falham, por que não fingir que você é um Buda?

Sente-se silenciosamente e deixe que a situação – inclusive as circunstâncias externas e suas próprias reações a ela – passem por você como uma onda. Sinta aquilo que estiver sentindo, mas não responda, de maneira alguma.

Em uma cena do filme ‘O Pequeno Buda’, visões sedutoras e imagens assustadoras de exércitos em ataque confrontam Keanu Reeves, mas ele não se move. Imite o artista. Esta técnica pode não ter uma sofisticação espiritual, mas pode ajudá-lo a passar por algumas situações difíceis sem piorá-las. Além disso, quem sabe? Se você imitar um Buda por muito tempo, poderá, de fato, se tornar um.”

Jonathan Landow – Stephan Bodian

Em “Buddhism for Dummies”

Postagens Recentes