Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

sábado, 25 de dezembro de 2010

O amor é um caminho... e todo caminho é infinito!

Amar é um presente; uma oportunidade de nos fazer perceber que o amor é um caminho... e um caminho só serve quando a gente passa por ele... e não quando a gente fica parado, só para que ele nunca termine!

Cada caminho tem uma extensão. Cada amor tem seu tempo de duração. Impossível prever. Impossível prolongá-lo para além do que ele é. Contudo, muitas vezes sentimos tanto medo de avistar o fim desse caminho, que decidimos pegar o primeiro retorno e fugir. E assim, descobrimos que é possível não percorrer todo o caminho.

É assim, infelizmente, que somos. Desesperados pelo medo de que o fim esteja mais perto do que imaginamos, interrompemos a caminhada, paramos no meio do caminho, iludidos com a possibilidade de eternizá-lo...

Mas caminho por onde não se anda, não é caminho; é perda de tempo. Amor para o qual você não se entrega, não se solta, não se doa, não é amor; é desperdício. Amor que você nega, que você foge, que você recusa, não é amor; é pecado!

Amor no qual você não mergulha, porque tem medo de se afogar, não é amor; é passatempo. Amor é pra viver, é pra sentir, é pra que você se transforme nele. Inteiramente, em cada poro, em cada célula, em cada pulsação!

No entanto, nos deixamos enganchar nas perguntas, nas dúvidas, nos medos. Nos deixamos paralisar pelo medo! Medo de nós mesmos, medo do depois! E, assim, nos convencemos de que o caminho terminou, de que fomos até onde tínhamos de ir! Engolimos o destino que inventamos como se não houvesse outro jeito, outra saída.

Pois eu vou dizer o que penso! O amor é um caminho... e todo caminho é infinito. Porque um se emenda no outro. Porque mesmo quando ele é “sem saída”, você pode voltar e andar novamente por onde veio, até encontrar um atalho. Porque ainda que você sonhe com outros caminhos, diferentes deste pelo qual você anda agora, só existe uma atitude que pode impedi-lo de chegar lá: desistir de caminhar... desistir de amar!

Sugiro que você pare de acreditar que, uma vez caminhando, você é você e o caminho é o caminho. Você não está sobre o caminho. Você não está controlando o amor. Você é o caminho. Você é o amor! Porque somente se for assim, terá sido amor!

É preciso que você se veja como um caminho e que, sobretudo, você seja um caminho. Porque existe alguém, em algum lugar, que sonha com um caminho como você... e somente se você se render, somente se você se permitir, poderá experimentar o êxtase de, ao mesmo tempo, caminhar e ser um caminho... amar e ser amado

Rosana Braga

Nenhum comentário:

Postagens Recentes