Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

sábado, 2 de janeiro de 2010

COMO O AMOR PRÓPRIO PODE TRANSFORMAR OS RELACIONAMENTOS

Todos os seres humanos são criados com a necessidade natural de dar e de receber amor. Nós somos criados no amor que forma o alicerce de nossos eus espirituais divinos, e a nossa vida fisicamente manifestada. Até as muitas limitações que encontramos antes em nossas vidas, não removem o amor de nosso centro espiritual, porque ele é a essência de quem nós somos.

Embora sejamos criados como amor, enquanto viajamos através de nossas vidas, é possível esquecermos o amor, que ocupa uma posição de inferioridade diante de muitas outras exigências da vida. É também possível aliviarmos as feridas, enquanto viajamos através da vida que prejudicam a nossa habilidade em conectar conosco e sentirmos a experiência interior do amor, que de outro modo, nos confortaria.

Na longa jornada da humanidade através da encarnação física, nós aprendemos a desenvolver o nosso sentimento de individualidade e de separação. Isto trouxe muita aprendizagem e crescimento, mas criou também uma experiência maior de desconexão de nossa natureza espiritual divina. Quando estamos desconectados de nossa conexão interior com o Espírito, podem surgir muitas aflições dolorosas.

No mundo de hoje, tem havido um nível tão extremo de desconexão do Espírito, que a humanidade esqueceu a natureza sagrada da vida e dos relacionamentos. Este esquecimento levou ao abuso, à violência e a todas as maneiras de experiências negativas e dolorosas. Muitas almas hoje mantêm cicatrizes do encontro deste tipo de consciência extremamente separada, e estas feridas podem criar os padrões habituais de energia negativa que se formam nos corpos físicos e emocionais.

Uma forma extremamente comum de energia negativa erroneamente dirigida é dirigir a raiva para si mesmo. A mente e as emoções atacam o eu, causando grande aflição física e emocional. Isto resulta em uma capacidade mais limitada de compartilhar profundamente com outros, porque muita energia está sendo reciclada para a frente e para trás dentro do eu. Tristemente, muitos seres humanos sofrem raiva, culpa e ódio em relação a si mesmos. Estes formam uma projeção de sentimentos, onde a energia negativa que foi recebida em algum ponto no passado se torna ligada ao eu e dirigida em direção ao eu.

Esta aflição pode interferir intensamente com os relacionamentos, porque se torna difícil estar plenamente presente no momento em um espaço de amor para compartilhar com outros. O ódio em relação a si mesmo pode também distorcer a percepção, de modo que se torna difícil saber com clareza verdadeira o que está acontecendo nos relacionamentos.

O antídoto para este ciclo de dificuldade é o desenvolvimento do amor próprio. O amor próprio não é uma técnica, mas sim a restauração de nosso centro espiritual inato, que é o amor. Deste espaço, o amor do divino flui livremente no corpo, na mente, nos corpos emocionais e no espírito. O amor é expresso externamente em direção a outros e a si mesmo como um fluxo natural.

Como podemos restaurar o amor próprio, se estivemos fora do equilíbrio por tanto tempo? Esta jornada começa com a simples prece e intenção.

"Reintegre-me, querido Deus, a minha pureza e à graça interior divina. Libere as minhas opressões, livre-me dos meus sofrimentos, e consagre-me com o seu amor divino e sagrado."

Esta prece, repetida com total sinceridade, abrirá uma via de retorno ao lar ao seu divino ser interior. A jornada espiritual libera a influência que as energias, memórias e ações negativas tiveram sobre nós, e restaura a nossa harmonia interior com o amor de Deus. O amor fluirá livremente dentro de vocês, e, portanto, ao redor de vocês, enquanto ele se expressa naturalmente e flui para o outro.

Queridos, este simples passo pode transformar muitos relacionamentos difíceis. Quando vocês deixarem de dar energia e atenção à culpa e ao ódio em relação a si mesmos, e começarem a receber o amor divino, todo o seu campo de energia muda e não mais ressoa em quaisquer dificuldades que vocês possam ter tido com outra pessoa. Quando não estiverem mais participando do padrão de energia negativa, então ela não poderá se sustentar e começará a se dissolver. Isto pode ser feito sem mesmo falar com a outra pessoa. A mudança de energia que vocês fazem tem um impacto em todos os seus relacionamentos, e pode criar milagres de todos os tipos.

Quando vocês tomarem a decisão de escolher o amor próprio, e não o ódio em relação a si mesmos, vocês notarão que surgem muitos padrões de emoções e de pensamentos negativos. Esta é uma parte natural do processo, pois quando uma alma escolhe a luz, as energias da escuridão surgem em resposta e tentam interromper esta escolha. Quando isto acontecer, permaneçam tranqüilos. Continuem a escolher o amor, e observem simplesmente os pensamentos, energias e emoções negativos. Estes passarão por si mesmos, e enquanto vocês prosseguem, verão uma nova vida surgir diante de vocês, uma vida abençoada com amor.

Canalizadora: Mashubi Rochell
Tradução: Regina Drumond

Nenhum comentário:

Postagens Recentes