Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

terça-feira, 1 de julho de 2008

A Consciência no Universo e o Universo na consciência.

Somos o que pensamos e vivemos naquilo que pensamos.
Desejo um mundo de bons pensamentos: você tem a escolha!!


A partir da década de 1920, o mundo se deparou com descobertas no mínimo fantásticas acerca de que se constitui o mundo. O conceito que mais implica mudanças em nossa percepção da realidade é o conceito de que a mente interfere na realidade física. Experimentos cada vez mais comprovam a conexão mente-matéria e demonstram a influência de nossos pensamentos na realidade que experimentamos e no ambiente ao nosso redor. Assim, aqueles pensamentos que circulam em nosso inconsciente, a grande maioria recheada de condicionamentos e "pré-conceitos" daquilo que achamos ser a realidade, são os que nos governam e atraem experiências em nosso dia-a-dia.

Cada vez mais, os cientistas encaram o mundo quântico como composto de idéias, conceitos, qualidades, informações e não de qualquer partícula material que possa ser medida ou pesada. A estrutura do Universo contém uma quantidade ilimitada de informação e o ser humano é uma manifestação dessa energia. Matéria, energia e informação são três formas de apresentação da mesma coisa. Para além desse mundo quântico abstrato, o mundo das supercordas da Teoria-M, a matéria-prima é a mesma da mente humana e, por isso mesmo, totalmente influenciável por esta. É o mundo maravilhoso, multidimensional e mágico das múltiplas e infinitas possibilidades mentais (o mundo de maya), no qual se escolhe uma realidade para experimentar, mas quase sempre inconscientemente.

Nos tornamos tudo aquilo em que pensamos constantemente, diariamente e persistentemente, mesmo que inconscientemente. A mente humana é um grande atrator, para usar a nomenclatura usada pela matemática da complexidade, que atrai, como um grande imã, aquilo em que foca sua atenção. Olhe à sua volta e perceba o que lhe rodeia: suas posses materiais, intelectuais e espirituais, sua família, seu cônjuge, seu trabalho, etc.. Existe alguma coisa que não tenha sido um dia desejada mentalmente, sonhada ou imaginada. O real começa no mental. E quanto mais forte desejamos, mais realisticamente imaginamos e mais vividamente sonhamos, mais rápido se materializa: "o seu desejo é uma ordem!".

Tudo o que pensamos sempre vem carregado de sensações, sentimentos e emoções. Na realidade o que nós sentimos, isso nós atraímos. Esse é a principal função de nossas emoções: elas intensificam o nosso processo criativo mental. Desejos mentais mesclados com sentimentos integrativos, como alegria, compaixão, amor, etc., atraem criações que integram, e vice-versa, e esse processo criativo é diretamente proporcional ao poder de focalização mental, ou concentração.
Em todos os experimentos quânticos que investigam a interferência da mente do Observador (aquele que interfere mentalmente no experimento) constata-se que para se obter um efeito consistente necessita-se de uma profunda concentração no objetivo a ser alcançado, embora qualquer ação mental interfira, de alguma forma, no experimento. É por isso que não conseguimos fazer nenhuma mudança consistente em nossa vida: não temos clareza em nossos propósitos nem foco mental para materializá-los. Pior ainda, todo o nosso tempo de utilização consciente do poder mental é dispensada naquilo que não queremos, despertando sentimentos e emoções desintegradoras que só atraem mais desintegração e aquilo que não desejamos.

Como conseguir mudanças se inundamos nossa mente com violência, medo, raiva, negativismo? A mídia é pródiga na divulgação desses aspectos da vida cotidiana, afinal "dá IBOPE!". Ante a infinindade de possibilidades que, potencialmente, podem surgir em nossa mente, escolhemos a pior parte delas para preencher-nos e nos surpreendemos, sem motivo para isso, com o que surge em nossa vida. Evoluir espiritualmente é criar conscientemente nossas experiências, de uma forma integradora para si mesmo e para o que nos rodeia, trazer à consciência nossos padrões destrutivos de pensamento (conscientes e inconscientes) que criam a nossa realidade e agradecer antecipadamente por tudo o que possamos desejar, imaginar e sonhar, afinal sua materialização é somente questão de tempo.

Desejo que, nos anos que venham, nossos pensamentos possam co-criar e reintegrar o nosso planeta e a nós mesmos, trazendo-nos abundância, felicidade e a experiência do divino dentro de nós e ao nosso redor, afinal tudo é manifestação do amor divino. Que possamos encarar nosso mundo interno como mais real que o mundo externo, pois é para isso que a ciência atual está apontando, concordando com todas as tradições espirituais do planeta.

Tempos de Natal são tempos de manifestação do arquétipo do Amor cujo Ícone é o Cristo. Ter plena consciência do Amor manifestado em tudo e em todos é realizar em si mesmo as palavras de São Paulo: "não mais eu, mas Cristo vive em mim" Gl 2:20. Que o Cristo possa renascer em nossos corações, já que o matamos todos os dias com nossos pensamentos, atos e omissões. Que o Cristo possa nos permear e que o nosso Ser possa se manifestar. Que tenhamos Vida e Vida em abundância.
Tempos de Ano-novo são tempos de propostas de mudança. Que possamos ser os

Observadores de nossa vida e do Universo, para que possamos inundar de luz nosso inconsciente para perceber nossos hábitos e condicionamentos. Mas não apenas perceber, mas nos propor mudanças reais e não máscaras reais, buscas reais e não buscas ilusórias, metas corretas e não alvos errados, discernimento e não condicionamento, ação e não omissão, AMOR e não o medo.

CRoberto
© 2008 Órion. Todos os direitos reservados
http://www.orion.med.br

Nenhum comentário:

Postagens Recentes