Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

terça-feira, 13 de novembro de 2007

DEUS



O ser humano possui muitas características que a ciência ainda não conseguiu explicar. Uma delas é o poder da fé.
Quando se acredita com fé sincera e profunda em algo, seja Alá, Maomé, Zaratustra, na lua, no sol, com certeza o milagre acontecerá. Mas, poucos seres humanos na história, chegaram a alcançar este êxtase de fé. E, os que alcançaram são considerados, pelos demais como “deuses”.
Mas, isto não significa que eles sejam, o CRIADOR.

A fé é uma energia intrínseca ao ser que “pensa”. Provavelmente, num passado distante, quando nossos ancestrais perceberam que “pensavam” e cruzaram o portal do “ser” para o “existir”, ela começou a se manifestar. E, quem sabe, nesse momento a “alma” começou a se desenvolver dentro de nós.
Todos os seres humanos existentes na terra, trazem dentro de si essa “semente” que, a cada passo da evolução é irrigada ou não. Pode morrer ou evoluir, fazendo com que, cada vez mais esteja presente no ser.

Cada um possui dentro de si o poder de fazer milagres, de serem santos e deuses, se acreditarem realmente na existência de algum ser CRIADOR.
É importante distinguir fé de religiosidade.
Toda pessoa que têm uma religião tem fé no deus desta religião e, acredita que ele é o criador.
Mas, nem toda pessoa que tem fé, obrigatoriamente, tem uma religião.
Muitos têm fé em um CRIADOR PRIMORDIAL de todas as coisas existentes, que existe por toda a eternidade, muito antes de todos os “big-bangs” de que a ciência fala.

Mas se você acredita que existe um deus, ele existirá para você, dentro dos padrões nos quais a sua mente consciente se desenvolveu através dos tempos. Isto é fé.
A maioria dos deuses atualmente venerados (Buda, Maomé, Jesus, etc.), foram seres humanos que, em um determinado momento da história, tiveram uma fé profunda no CRIADOR e, consequentemente expressaram seus poderes e impressionaram as pessoas. Mas eles não são o CRIADOR, muito menos seus “filhos”.
Nós administramos conscientemente, com nossos cinco sentidos, muito pouco do que realmente somos. A outra parte é administrada pelos gens, cujo objetivo maior é a preservação da espécie e a sobrevivência. E isto acontece com todos os seres vivos, em toda a escala da evolução da vida.

Esta matemática fria e precisa, nos dá a impressão de que não passamos de meras cobaias de laboratório, usadas por um ser superior (não um CRIADOR onisciente e bondoso), para algum propósito desconhecido. A impiedade que a vida usa para se preservar, em todas as escalas, inclusive humana, matando e sacrificando outras vidas, provavelmente não é obra de um CRIADOR bondoso.
Deus, ou o CRIADOR, é apenas uma questão de FE. Não de ciência. Não de lógica e, muito menos de explicação científica.

Uma fé primordial está dentro de cada ser humano, em desenvolvimento. Basta que a procuremos. A semente está lá. Basta irrigá-la, que ela continuará evoluindo. E, um dia, quem sabe, poderemos nos aproximar do CRIADOR.

Nenhum comentário:

Postagens Recentes