Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

sábado, 4 de agosto de 2007

Ego e Personalidade no Caminho Ascendente


Ego e Personalidade no Caminho Ascendente

Ego e personalidade são realidades distintas. O ego é um núcleo de consciência que pode chegar a ser muito forte em nível psíquico e material.
Terá mais ou menos força segundo as encarnações que viveu. Apresenta-se ao mundo como se fosse o eu, porém é superficial. O verdadeiro indivíduo, a mônada, encontra-se em um nível mais profundo.
Quando forte, o ego manipula como quer as forças da personalidade. Manipula a mente, os sentimentos até o corpo físico, e assim leva o ser a identificar-se com sua aparência. Para os inexperientes pode até confundir-se com a alma, pois também é capaz de exprimir necessidades espirituais.
É pela forma como a pessoa manifesta tais necessidades que podemos reconhecer de onde provém. Todos estamos sujeitos a manipulação do ego, até que a alma consiga absorver em si esse núcleo renitente. Orgulho, separatividade e ambição são características do ego. E, para subsistir, ele as encobre com roupagens espirituais.
O orgulho parecerá humildade, mas uma humildade que a pessoa terá necessidade de demonstrar. Como o ego sabe que se expressar orgulho não será atendido, expressa humildade com energia de orgulho. O mesmo acontece com o apego, que ele apresenta como amor. Tudo isso são estratagemas do ego para nos manter vinculado a ele.
O Ego encontra formas de prosseguir reinando, e uma delas é travestir-se das qualidades da alma. Mas ele não tem contato com a essência do ser e não se interessa de fato pelas suas qualidades, porque sabe que estão em um nível que lhe é superior.
Nesta humanidade terrestre, uma consciência não pode encarnar sem a estrutura do ego. Isso significa que a consciência encarnante estará vinculada ao carma material e a tudo o que tiver sido construído pelo ego no decorrer de sua trajetória. Para reconhecer a farsa do ego em nós, temos de estar decididos a transcendê-lo, a não viver de modo individualista.
Se deixarmos de reagir às situações e aos acontecimentos, já não permaneceremos polarizados no ego. Mas, por mais que aspiremos a nos liberar dele, teremos sempre cuidado a tomar para não cair em suas artimanhas.

Trigueirinho

Nenhum comentário:

Postagens Recentes