Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

quarta-feira, 7 de março de 2012

O desenvolvimento do ser humano

Sabe aqueles dias onde tudo parece cinza, sem brilho e sem cor, quando pensamos “Onde foi que perdi minha alegria de viver, a minha felicidade?”

Pois bem, é justamente nestes dias que a vida nos concede a graça da reflexão.

A vida nos chama a nos voltarmos para dentro de nós e fazermos um feedback das nossas ações, dos pensamentos e sentimentos que alimentamos.

É o momento, a oportunidade de revermos e avaliarmos, com riqueza de detalhes, se o caminho tomado e seguido até então é realmente o correto ou, se por algum motivo tomamos um atalho, que nos conduziu ao vazio e que seja preciso reencontrar o caminho principal. Talvez ainda, estejamos diante de uma encruzilhada e precisamos avaliar com detalhes qual o caminho deva ser tomado.

Seja qual for o motivo que nos levou a este momento de introspecção, ele não deve ser visto como um problema e sim, como a oportunidade que nos é dada de encontrar a melhor solução, pois muitas vezes nos acomodamos diante da vida e de seus eventos, que embora até mesmo desconfortáveis, nos levam a inércia e nos paralisam.

Muitos podem ser os motivos que impedem nossa ação, no entanto, o que mais pesa é o fato de que deverão ocorrer mudanças, e estas, muitas vezes darão muito trabalho, exigirão uma renovação, praticamente uma metamorfose do nosso modo de ser, ver, viver e agir.
Sem mudança não nos tornamos pessoas melhores, espiritualmente mais evoluídas.
Precisamos estar abertos para desenvolver e isso não é açúcar no pão.

Contudo, muitas vezes fechamos os olhos para a realidade e preferimos permanecer adormecidos no egoísmo, na imobilidade, na inação, ao invés de interpretar os eventos da vida e investir neles como fontes de desenvolvimento.

Somos livres para escolher, o que queremos ser ou em que queremos nos transformar, se queremos aproveitar as oportunidades que a vida nos proporciona ou se preferimos permanecer na mediocridade, fechados em nossa casca, mas aí corremos o risco de deixarmos outrem decidir sobre nossa vida, e como diz Roberto Shinyashiki “ Viver com autonomia é produzir a seiva da própria vida”.

Gosto de usar a metáfora do repolho e da rosa para falar de escolhas.
O repolho nasce aberto, mas aos poucos ele vai se fechando.
Já a rosa nasce fechada e aos poucos vai se abrindo e espalhando seu agradável aroma em seu entorno.
Por se abrir quando seu ciclo de vida se finda, suas pétalas continuam exalando perfume, ao contrário do repolho.

Quem sabe neste momento, você esteja pensando “ mas as rosas tem espinhos?” Perfeito.
Tem sim.
Mas esse é o segredo, aprendermos a conviver com eles, de modo que não venhamos a nos ferir e tão pouco que deixemos de ver a beleza da rosa por causa de seus espinhos.

Que possamos constantemente praticar a introspecção buscando a resposta para nossas aflições, angústias, medos, incertezas, fraquezas e quem sabe, constataremos que existe muito mais de repolho dentro de nós do que de rosa, e assim sendo, que possamos fazer a escolha de substituir a plantação a tempo, para que nossa passagem pela vida possa ser agradável, suave, delicada, bela.

Que os espinhos da vida não nos tirem o brilho, o encanto, a magia e que, a cada dia possamos dar um passo a mais no sentido de florescer e espalhar um agradável aroma do bem viver por onde passarmos, conscientes de que Crescer é ficar maior, mas Evoluir é ficar melhor.

E que este seja realmente um Bom Dia!

Margot vom Hede

Nenhum comentário:

Postagens Recentes