Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

domingo, 6 de junho de 2010

Não

O não é como uma rocha sobre uma fonte; a nascente está sendo esmagada por ela, e essa nascente é você. Com o não você permanece paralisado.

Continue a martelar na rocha do não, e um dia a rocha dará caminho; e, quando o fizer surgirá o sim, o sim autêntico. Não estou dizendo para fingir o sim ou para dizê-lo quando ele não estiver vindo de você. Se ele não estiver vindo de você, não há com que se preocupar: continue martelando na rocha.

Não aceite o não, porque você não pode viver em um não. Você não pode comer não-comida, não pode beber não-água. Ninguém pode viver no não – você pode somente sofrer e criar cada vez mais infelicidades. O não é um inferno. Somente o sim traz o céu para perto, e, quando surge um sim real a partir do seu ser total, nada fica para trás. Nesse sim você se torna uno e toda a sua energia se move para cima e diz: “Sim, sim, sim!”

Esse é o significado da palavra amém. Toda oração deve terminar com amém – que significa “sim, sim, sim”. Mas ele deveria vir de suas próprias entranhas. Ele não deveria ser um assunto da mente. Não deveria estar apenas nos pensamentos. Não estou sugerindo que você diga “sim”; estou dizendo que você abra o caminho para ele vir.

Osho

Nenhum comentário:

Postagens Recentes