Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

domingo, 18 de abril de 2010

Ser

A maioria das pessoas precisa vivenciar um grande sofrimento antes de abandonar a resistência e aceitar, isto é, antes de perdoar.

Com o perdão, acontece o milagre do despertar da consciência do Ser, através do que aparenta ser um mal: a transmutação do sofrimento em paz interior. Todo o mal e todo o sofrimento do mundo vão nos forçar a descobrir quem somos realmente, para além de um nome e de uma forma.

Assim, aquilo que, de uma perspectiva limitada, percebemos como um mal é, na verdade, parte de um bem maior que não tem opositores. Entretanto, isso só se torna um bem maior através do perdão. Sem ele, o mal permanece como mal.

Perdão significa reconhecer a falta de consistência do passado e permitir que o momento presente seja como é -, e acontece o milagre da transformação, não só do lado de dentro, mas também do lado de fora. Um espaço silencioso de uma presença intensa surge dentro de nós e à nossa volta.

Seja quem for ou seja o que for que penetre no campo da consciência será afetado, por vezes de forma clara e imediata, outras em níveis mais profundos, com as mudanças só notadas algum tempo depois.

Você dissolve a discórdia, cura o sofrimento, desfaz a inconsciência - sem “fazer” nada - simplesmente “sendo” e sustentando essa frequência de presença intensa, o Ser que está sob a sua mente. Procure silenciar seus pensamentos e julgamentos. Eis que surge o seu verdadeiro “eu”.

Eckhart Tolle
Em "O Poder do Agora"

Nenhum comentário:

Postagens Recentes