Além do horizonte, existem outros mundos a serem descobertos.
Lá, folhas não caem, elas flutuam.
Lá, o meio de transporte são pássaros que vem até você e com o suspiro de seu amor, neste mundo todos andam de mãos dadas lá é aonde a harmonia toma conta da natureza de todas as espécies viventes.
Lá, não colhemos flores, mas as flores colhem a gente.
Chegou o tempo de despertar e acreditar que esta vida vale apena ser vivida.
-Rhenan Carvalho-

sábado, 28 de novembro de 2009

Mochila de Viagem

E ele, antes de encarnar, sentou com seu Mentor e disse:

- Mestre, já arrumei minha mochila, já posso partir em direção ao Planeta Terra...
E seu Mestre perguntou:

- O que levas aí, meu filho?

Ele respondeu:

- Coisas que vou precisar no Planeta... Missões que devo cumprir, aprendizados que tenho que assimilar, lições que tenho que estudar... nada de mais, Mestre...
O Mestre novamente pergunta:

- E o que mais carregas aí, meu filho? Parece-me que sua mochila está meio pesada...

E ele responde:

- Não, Mestre... Só tenho aqui o que preciso...

O Mestre, fazendo de conta que acredita, o deixa partir...

Ele retorna à Terra, através de um útero quentinho, esconde sua mochila, acreditando que seu Mestre não viu os traumas que ele lá escondeu! Coisinhas que ele ainda não conseguiu se desconectar... Situações de outras vidas...

Ele nasce, inicia seu percurso no Planeta... E, um dia, aquelas coisinhas que trouxe escondido em sua mochila começam a incomodar. Algumas viram dores físicas, outras emocionais e outras ainda espirituais...

O tempo passa... passa... E um dia, cansado de tanto sofrer, resolve descobrir a origem de suas dores...

Passa por uma regressão terapêutica e descobre suas coisinhas que insistiu em carregar em sua mochila, e que não eram necessárias... Tem a oportunidade de conversar com seu Mentor e novamente acontece um diálogo:

Ele diz:

- Mestre, sabias que eu carregava coisas que não necessitaria, não é?

O Mestre responde:

- Sim, meu filho. Sabia!

Ele pergunta:

- Por que então deixastes, Mestre? Sabias que eu sofreria com esse peso a mais...

O Mestre sorri e diz:

- Também sabias que uma de tuas lições era a Verdade. No entanto, quando te perguntei, dissestes que nada de mais carregavas...

Ele fica envergonhado e diz:

- Perdoe-me, Mestre...

O Mestre responde:

- Terás nova oportunidade!


Por: Angélica Specht Altermann
Psicoterapeuta Reencarnacionista - Ministrante de Cursos de Formação em Psicoterapia Reencarnacionista e Regressão Terapêutica - ABPR

Nenhum comentário:

Postagens Recentes